Ex-comandante das forças bósnio-croatas toma veneno em pleno julgamento


Slobodan Praljak foi comandante das forças bósnio-croatas na altura da guerra.

Durante o seu julgamento, o ex-comandante tomou veneno depois do juiz do Tribunal Penal Internacional lhe ter recusado o recurso contra a pena de prisão de 20 anos pelos crimes de guerra que havia cometido contra os muçulmanos bósnios.

O ex-comandante morreu pouco depois.