A ida do namorado à farmácia

Publicidade

Um jovem vai a uma farmácia e diz ao farmacêutico:

– Senhor, dê-me um preservativo. A minha namorada convidou-me para ir jantar esta noite lá a casa, já saímos há três meses, a pobre começa a estar muito quente e parece-me que me vai pedir para lhe pôr o “termómetro”. O farmacêutico dá-lhe o preservativo e o jovem sai da farmácia.

Publicidade

De imediato, volta a entrar, dizendo:

Senhor, é melhor dar-me outro, porque a irmã da minha namorada, é uma boazona de primeira, passa a vida a cruzar as pernas à minha frente que às vezes até lhe vejo as entranhas. Acho que também quer algo, e como vou jantar hoje lá a casa.

O farmacêutico dá-lhe o preservativo e o jovem sai da farmácia. De imediato, volta a entrar, dizendo:

– Senhor, é melhor dar-me outro, porque a mãe da minha namorada também é boa como o milho. A velha, quando a filha não está ao pé, passa a vida a insinuar-se dum modo que me deixa atrapalhado, e como eu hoje vou jantar lá a casa.

Chega a hora da comida e o jovem está sentado à mesa com a sua namorada ao lado, a mãe e a irmã à frente. Nesse instante entra o pai da namorada e senta-se também à mesa. O rapaz, baixa imediatamente a cabeça, une as mãos e começa a rezar:

– Senhor, abençoa estes alimentos, bzzzz, bzzzz,bzzzz. damos-te graças por estes alimentos. Passa um minuto e o jovem continua de cabeça baixa rezando:

– Obrigado Senhor por estes dons, bzzz, bzzz, bzz

Passam cinco minutos e prossegue:

– Abençoa Senhor este pão, bzzz, bzzz, bzzz

Passam mais de dez minutos e o jovem continua de cabeça baixa rezando.

Olahm todos uns para os outros surpreendidos e a namorada diz-lhe ao ouvido:

– Meu amor, não sabia que eras tão crente.

– E eu não sabia que o teu pai era farmacêutico.


guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Artigo anterior23 factos que provavelmente não sabias sobre as mulheres
Próximo artigo6 coisas que os pilotos de avião não contam aos passageiros
Livro Grátis de Apostas Desportivas