Doente terminal confessa a filha que é um ladrão fugitivo

Publicidade

Na sua primeira sessão de quimioterapia, em 2021, Thomas Randele decidiu confessar à filha que o seu nome era falso e que tinha vivido como fugitivo nos últimos 50 anos. Depois de descobrir que tinha apenas dois meses de vida devido a um cancro do pulmão, aos 72 anos, Thomas disse-lhe que o seu verdadeiro nome era Theodore Conrad.

Contou-nos que era um ladrão, procurado por um assalto a um banco quando tinha apenas 20 anos. Mudou de identidade e recomeçou a sua vida em Boston. Após a revelação, o homem pediu à filha que não investigasse o seu passado.

Publicidade

Ashley não conteve a curiosidade e descobriu que seu pai foi o autor de um dos maiores assaltos a banco dos EUA. O valor da ação foi de 215 mil dólares.

Publicidade
Livro Grátis de Apostas Desportivas