Médicos ficam perplexos com caso raríssimo de gémeos semi-idênticos


Este é o segundo caso em todo o mundo, que se conheça, do nascimento raro de gémeos semi-idênticos. Aconteceu na Austrália e os médicos nem queriam acreditar.

Os dois bebés, hoje já crianças de 4 aninhos, são idênticos apenas por parte de mãe, partilhando uma parte do ADN do pai.

Por essa razão eles não são considerados gémeos dizigóticos nem monozigóticos. Casos como este são muito raros pois a maior parte dos embriões deste género não vingam.

Este caso deixou os médicos ainda mais encantados por ser a primeira vez que se identificam gémeos semi-idênticos ainda durante a gravidez.

O primeiro caso surgiu em 2007, nos Estados Unidos da América.

Gémeos semi-idênticos: Como surgem?

Os gémeos idênticos são aqueles que surgem de um óvulo que é fecundado por um espermatozóide e depois se divide em dois bebés. Estes são sempre do mesmo sexos e, por isso, partilham as mesmas características físicas e os mesmos genes.

Os gémeos não-idênticos surgem de dois óvulos fecundados por dois espermatozóides distintos, mas desenvolvem-se ao mesmo tempo. Neste caso é possível terem sexos diferentes e podem apresentar características físicas distintas, como acontece com qualquer irmão.

Neste caso, os gémeos semi-idênticos surgem de apenas um óvulo que foi fecundados por dois espermatozóides ao mesmo tempo, depois dividindo-se em dois bebés.